Persuasão x Manipulação: Você Sabe A Diferença?

A verdade é que eu iniciei esse blog falando sobre persuasão, desenvolvimento pessoal e como você pode usar a técnica “X” para conseguir o resultado “Y” dentro de um processo persuasivo.

Porém, eu não falei em nenhum momento sobre a persuasão como um todo e como você pode diferenciar ela de outra prática muito comum entre as pessoas que se chama manipulação.

Então, antes mesmo de começar eu quero te perguntar o seguinte: Será que você não está usando a manipulação, acreditando que está persuadindo?

Será que não está notando e não tem ideia do impacto negativo que você está causando em outras pessoas?

E o pior é não saber que isso vai acabar voltando para você em pouco tempo de uma maneira muito pior?

Bom, fica comigo até o fim desse artigo que eu vou detalhar para você essa diferença e você nunca mais vai ter essa dúvida.

Depois disso os seus processos persuasivos serão ainda mais eficientes e eficazes.

O QUE É A PERSUASÃO PARA MIM?

O fato é que a persuasão para mim vai muito além de você vender um produto ou conseguir algo que você queira.

Persuasão é uma maneira assertiva de entregar uma mensagem que você está querendo transmitir.

É você empoderar alguém para que ele consiga superar os obstáculos.

É um modo em que você consegue atingir o subconsciente das pessoas.

É o que eu costumo chamar de relações Ganha-Ganha.

Quando você inicia um processo persuasivo, você deve sempre entender e ter muito claro na sua mente que você está persuadindo uma pessoa, ou seja, guiando esse alguém por um caminho em que você está empoderando-o para que ela possa tomar uma decisão correta.

Essa decisão tem que sempre possuir uma relação em que ambos os lados saiam beneficiados, o que já não acontece quando estamos falando sobre a manipulação.

Então, a maneira como entregamos a mensagem para nossos ouvintes na persuasão é muito diferente e isso acontece por esse simples motivo de você buscar atingir o subconsciente das pessoas.

O nosso processo de tomada de decisões não está fixado no nosso consciente, mas sim, no subconsciente.

Então, a persuasão é você alterar o modo como você entrega a sua mensagem, tentando atingir o subconsciente das pessoas, empoderando-a para que ela tome a decisão.

E A MANIPULAÇÃO?

Por outro lado a manipulação é – apesar de muitas pessoas ainda confundirem e considerarem essas palavras sinônimas – bem diferente do ato de persuadir.

Voltando para a mesma abordagem de entrega da mensagem, enquanto na persuasão você busca atingir o subconsciente, na manipulação você simplesmente altera o conteúdo da mensagem deturpando totalmente o que irá chegar no receptor.

É uma relação em que apenas um dos lados ganha. Pouco importa para o manipulador se o que ele está fazendo vai dar certo para você contanto que dê certo para ele.

Já na persuasão, você altera apenas o modo como você vai entregar aquela mensagem.

COMO ASSIM, DANIEL?

Eu vou te dar alguns exemplos que vão permitir que você entenda de uma maneira mais clara essa entrega de mensagem e como você pode diferenciar cada uma.

Um exemplo muito simples:

Suponha que você tenha um cachorro e quer que ele se aproxime de você.

Você possuí duas opções: Persuadi-lo (Opção 1) ou Manipulá-lo (Opção 2) .

  1. Persuasão – Você chama o seu cachorro com uma voz melosa (aquela que normalmente falamos com nossos animais de estimação ou com uma criança recém nascida) para que ele se aproxime. Animais estão sempre querendo carinho e nessa interação que você acabou de criar, você está buscando que o seu animal venha na sua direção e ele está buscando carinho. Resumindo ambos sairão ganhando. É a relação ganha-ganha que eu falei ali em cima. Você alterou o modo como você entregou a mensagem para o seu cão, dando-lhe um pouco de carinho para conseguir que ele viesse na sua direção.Pode funcionar, como pode não funcionar, como todo processo persuasivo.
  2. Manipulação – Você chama seu animal de estimação e mostra para ele que tem alguma coisa na mão que ele gostaria de comer. Animais estão SEMPRE querendo comer. Porém, você não tem nada na mão e quando ele vem achando que vai ganhar alguma coisa, coitado, acabou não ganhando nada. Mas o fato é que você conseguiu o que queria e o pobre animal ficou sem a recompensa dele. No entanto, o mais interessante é que se você continuar fazendo isso, em determinado momento ele vai perceber que não é real o que você está oferendo para ele e advinha? A manipulação para de funcionar. Isso é uma coisa que poucas pessoas percebem, a manipulação pode até funcionar no curto prazo, mas quando esse alguém perceber que foi manipulado, dificilmente você conseguirá algo dessa pessoa novamente.

Acredite, isso acontece muito! E não, não são apenas pessoas sacaneando animais, mas PESSOAS sacaneando PESSOAS.

Apesar de ser um exemplo bem bobo, acredito que tenha fica mais fácil de você entender.

Existem diversos outros exemplos que eu poderia citar que provavelmente você já sofreu ou até mesmo práticou, mas eu vou me limitar a esse acima para que o entendimento fique claro e o artigo não fique longo demais.

ALGUMAS BASES DA MANIPULAÇÃO

Infelizmente, ainda existem muitas dessas pessoas que não usam a persuasão de maneira ética e acabam manipulando e fazendo de tudo para que os outros façam o que elas querem.

Essas pessoas normalmente abordam a manipulação através de três bases:

No primeiro caso é bem normal que você escute do manipulador, mesmo que com um sorriso no rosto a seguinte frase:

“Olha só, como você acha que eu vou me sentir se você não fizer isso que eu estou te pedindo?”

ou algo similar a isso:

“Será que você vai se sentir bem fazendo isso?”

No segundo caso, o manipulador irá buscar alguma maneira de te amendrontar para conseguir o que ele quer de você:

“Você tem certeza que você não vai fazer isso?”

Ou como acontece em muitas empresas por aí:

“Se você não fizer da maneira como eu estou mandando fazer, você será demitido!”

No terceiro caso, o manipulador vai buscar mais o seu lado psicológico (Meu irmão sempre tenta isso comigo, mas não funciona):

“Depois de tudo que eu fiz por você… Você não vai fazer isso por mim?”

Não pensem que eu sou um carrasco, ok? Existem favores (gatilho mental da reciprocidade) e manipulação. A segunda opção, comigo, não funciona. Não nesses casos.

CONCLUSÃO

Agora que já ficou mais claro para você qual é a diferença entre a Persuasão e a Manipulção, certifique-se de que você está usando todas as técnicas que você está aprendendo de maneira correta e, principalmente, de maneira ética.

A persuasão irá permitir que você consiga se aproximar do que você quer, mesmo que isso leve um pouco mais de tempo. Ao contrário da manipulação, onde você pode ter resultado a curto prazo, mas isso vai voltar muito pior para você depois.

Busque sempre encontrar soluções que beneficiem ambos os lados, em vez de só tentar alcançar os seus próprios interesses.

FOQUE NAS PESSOAS e não apenas nos benefícios que você pode ganhar ou ter com elas.

Nas interações, nos relacionamentos, nas vendas ou em qualquer coisa que envolva pessoas, conduza elas por um caminho em que as façam confiar em você.

As coisas serão muito mais eficientes se você conseguir pensar mais na pessoa que está sendo persuadida do que na situação em si.

Entenda o que é uma relação em que ambos ganham.

Entenda que você precisa sempre buscar atingir o subconsciente das pessoas.

Entenda que você deve alterar o modo como você entrega a sua mensagem.

A persuasão é desenvolvida quando você tem uma REAL preocupação com a pessoa.

É preciso estar em sintonia e se conectar com quem você deseja persuadir.

Transparência e honestidade estão sendo cada vez mais exigidas nos dias de hoje e a manipulação não exige nada disso.

Ser transparente, ser honesto, se preocupar com os interesses das pessoas além dos seus próprios e saber criar uma conexão que permita a você entregar a mensagem correta no subconsciente das pessoas: isso é persuadir.

Até o próximo!

Daniel Velasques

Comments

comments