Linguagem Corporal Fechada: Prós e Contras.

Eu não sei você, mas há muito tempo eu sempre me pegava fazendo questionamentos do porquê algumas pessoas terem muito mais facilidade do que outras para atrair e se conectar com outras pessoas.

Não estou falando de atração física com teor sexual, mas sim, para fazer amigos e criar conexões.

Eu nunca fui aquela pessoa que independente de onde chegasse conseguia causar uma boa impressão e fazia com que as pessoas gostassem de mim, porém eu conhecia algumas pessoas com esse poder.

O que me deixava ainda mais intrigado era que outras pessoas muito parecidas nos aspectos físicos, ou seja, bonitas e muito bem socialmente (grana) não conseguiam obter esse mesmo “magnetismo místico”.

Elas não conseguiam reproduzir o que outras pessoas até menos dotadas de beleza física e com um poder aquisitivo menor conseguiam.

Demorei para encontrar a solução, mas depois de me questionar e juntar informações de diversos artigos e livros eu cheguei a uma conclusão:

TUDO SE RESUME AO ENVIO INCONSCIENTE DE SINAIS INIMIGOS.

Continua comigo até o final desse artigo que eu vou citar alguns que te ajudarão a entender que sinais são esses e como você pode se policiar para não enviá-los.

 

NÃO SEJA CARRANCUDO.

Normalmente, quem está mais propenso a andar desfilando com uma carranca por aí são as pessoas do gênero feminino e o motivo é muito claro: para afastar predadores, ou seja, homens.

Na natureza, o predadores costumam não tomar como alvo pessoas com uma carranca  e isso acaba se tornando uma ferramente valiosa para que você se estresse cada vez menos.

É claro que tem muito homem carrancudo por aí também, mas acho que o exemplo feminino deixa tudo um pouco mais claro.

No entanto, independente de você ser homem ou mulher, isso pode acabar prejudicando você pelo simples fato de você não perceber que está “carrancudo”.

Isso acabará afastando as pessoas mesmo que você esteja enviando esses sinais “inimigos” de uma maneira totalmente inconsciente.

 

(Eu já falei isso em outros artigos de como você pode fazer para neutralizar a reação de lutar ou fugir, mas vou explicar um pouco melhor como nós julgamos as pessoas e tiramos nossas conclusões sem nem perceber)

Se você quiser saber como usar um simples passo para neutralizar essa reação, você poder ler o artigo em que eu falo Como Causar Uma Boa Primeira Impressão.

Continuando…

Quando você encontra uma pessoa, seja cruzando com ela na rua, em um bar ou em algum evento (assumindo que você não saiba absolutamente nada sobre ela) vocês são apenas estranhos.

E eu já te adianto que a maioria das interações que talvez você tenha irão continuar nessa zona de “estranhos”.

Digo isso porque é impossível você interagir com todas as pessoas que passam por você todos os dias. Pode ser uma única pessoa, dez pessoas, cem pessoas ou até mais que isso.

Porém, um desses diversos estranhos que você encontrou pode fazer alguma coisa que te chame atenção.

Isso acontece porque seu cérebro enviou uma mensagem para avaliar se aquele indivíduo que apareceu na sua frente deve ser abordado, evitado ou ignorado.

 

Isso tudo é meio automatizado e muitas vezes você acaba nem percebendo, apesar de eu ter certeza que agora você vai ficar um pouco mais ligado nisso, por dois motivos:

  1. Pela sua própria segurança.
  2. Pelo que você está querendo passar de sinais para as outras pessoas.

QUANDO SABER QUE SINAL ENVIAR?

Para que você não seja pego desprevenido, isso vai precisar de um pouco de treino, afinal, nós já sabemos que a prática leva à perfeição, ou pelo menos nos deixa mais perto dela.

Como eu já citei antes, você está constantemente fazendo avaliações sobre tudo, mesmo sem nem perceber.

Você está operando no “piloto automático”.

Na sua mente, você está monitorando todos os sinais verbais e não verbais que você está recebendo das pessoas e está respondendo à praticamente tudo automaticamente.

Isso poderá continuar durante todo o dia, até que alguém faça algo anormal e que acabe quebrando esse padrão.

Mas o que seria quebrar esse padrão?

Seria alguém conseguir invadir a sua bolha, que estava operando no automático, e chamar a sua atenção de alguma maneira.

Isso pode acontecer com um olhar, com um gesto através da sua linguagem corporal ou até com alguma coisa dita através da sua linguagem verbal.

Nesse momento entra o Amigo – Estranho – Inimigo.

Agora, ela está no meio, como todas as outras e a maneira como você irá entender a mensagem que ela te passou é que vai determinar para qual lado o “pino” vai pender.

Amigo ou Inimigo?

Caso seja para o lado inimigo é nesse momento que você irá determinar quais sinais você irá enviar que podem ser diversos.

Eu vou focar em um que eu acredito que seja uma situação muito comum que muitas pessoas passam todos os dias e posteriormente eu falo sobre alguns outros sinais de linguagem corporal fechada.

Suponha que você está andando na rua e percebe uma movimentação anormal e acaba fazendo contato visual com essa pessoa que teve esse comportamento “fora do padrão”.

Isso é bem normal com pessoas que querem nos entregar alguma coisa na rua ou com alguns pedintes (nada contra, antes que falem qualquer coisa)

Mas eis os pontos que devem ser levados em consideração:

  1. Se você faz contato visual, você pode ser abordado
  2. Se você sorri você pode ser abordado
  3. Se você mostra “pena” você pode ser abordado.

Se você está sendo alvo de diversas abordagens na rua por parte de estranhos, você está enviando sinais que permitem isso.

Uma técnica que você pode usar para conseguir driblar e mostrar que você não está interessado em interação nenhuma é o seguinte:

 ANDE COMO SE VOCÊ ESTIVESSE INDO PARA ALGUM LUGAR, MAS FAÇA ISSO DE UMA MANEIRA FIRME E DECIDIDA.

Quando você faz isso, você mostra para as pessoas que estão ao seu redor através do seu comportamento e dos sinais não verbais emitidos que você está se movendo daquela maneira por alguma razão.

Para um predador em potencial, você tem menos chances de ser visto como uma “presa”, assim como na natureza selvagem um leão não vai ter como sua primeira opção de caça o animal mais forte, saudável e decidido do grupo.

Mas lembre-se, você deve fazer isso de uma maneira consciente e tomar cuidado para não tornar isso um padrão que te impedirá de fazer conexões futuramente.

 

ALGUNS SINAIS COM OS OLHOS

Falando de mais alguns sinais de linguagem corporal fechada que você pode enviar, vamos para os olhos.

Nós nem sempre percebemos que tipo de sinais estamos enviando para outras pessoas.

Seus olhos muitas vezes podem enviar os sinais errados quando você quer fazer uma aproximação ou até mesmo quando você quer enviar uma mensagem para que alguém mantenha distância.

#1 ENCARADA

É claro que você já deve saber, mas se não sabe, o contato visual é um importante fator para que você tenha um impacto positivo na sua primeira impressão.

Porém, existe um tempo para que esse sinal continue sendo amistoso. Esse tempo é de um segundo.

Após esse tempo, esse contato visual já começa a ser visto como uma “agressão”, transformando sua olhadinha amistosa num encarada predatória.

E o que acontece quando a pessoa se sente uma presa? Ela se fecha!

#2 ENCARADA DE CORPO INTEIRO

Esse tipo de sinal nem chega a ser amistoso e já é visto como um gesto muito ofensivo e invasivo.

Invasivo, porque normalmente quem está fazendo essa “varredura” não conquistou o direito de adentrar o espaço pessoal da pessoa.

Algumas vezes o cérebro também identifica esse olhar como ameaçador ou agressivo, causando uma resposta defensiva de quem recebe essa “fuzilada”.

Mas então quer dizer que eu não posso mais dar uma encarada dos pés a cabeça em ninguém?

Não, não foi isso que eu disse. Porém, quando você ainda está no meio daquela escala de Amigo – Estranho – Inimigo, não faça isso.

Por outro lado, se você já estiver mais para o lado da amizade, esse olhar poderá ser percebido como um ato agradável.

ALGUMAS EXPRESSÕES FACIAIS

Além dos seus olhos, algumas expressões faciais podem demonstrar sinais de amizade, como também podem demonstrar sinais de inimizade.

A combinação do seu rosto inclui, gestos com a sobrancelha, com o seu nariz e a junção de todos eles.

 

#1 FRANZIR SOBRANCELHAS

Normalmente o esse ato de franzir as sobrancelhas pode ser identifica como um gesto inimigo afastando as pessoas.

Pessoas que estão com raiva, com dúvidas ou que estão desaprovando alguma coisa tendem a franzir as sobrancelhas.

Como tudo tem dois lados, certifique-se de que você ou a pessoa que está realizando esse gesto não está apenas tentando se concentrar mais no que está fazendo.

#2 FRANZIR O NARIZ

Outro sinal de franzir alguma parte do seu rosto é o franzimento do seu nariz.

Quando você faz isso as pessoas podem receber como um ato negativo e isso com certeza vai dificultar qualquer aproximação ou conexão.

Quando digo aproximação e conexão falo tanto de pessoas buscando se aproximar de você, como o contrário.

#3 TENSÃO FACIAL

Esse terceiro ponto é basicamente a junção de todos os outros juntos e essa aqui pode ser vista de longe.

Além dos que já foram citados antes, a tensão facial inclui contrair os músculos da mandíbula e cerrar os olhos.

 

Esse conjunto serve de alerta para quem está vendo e acredite, você não só pode, como já está sendo visto como uma ameaça.

O pior é que essa tensão facial pode ser mal interpretada pelas pessoas por dois motivos:

  1. Cansaço
  2. Preocupação

Nesse mundo em que a gente vive hoje, as pessoas estão cada dia mais cansadas e preocupadas com tudo que está acontecendo.

Família, empregos, contas e diversas outras atribuições.

Então, já fica aqui meu alerta para você se policiar e não enviar essa série de sinais “inimigos” e acabar afastando as pessoas.

ALGUNS SINAIS CORPORAIS

Os sinais corporais talvez sejam os mais fáceis de notar e para que esse artigo não fique muito longo, vou me restringir a falar sobre apenas dois deles.

#1 CRUZAR BRAÇOS

Esse sinal serve como uma espécie de barreira psicológica para as pessoas se protegerem de assuntos sobre os quais elas não gostam de tratar ou para adotar uma posição de defesa, mesmo que de uma maneira inconsciente.

Se quando você está interagindo com alguém e por algum motivo você cruza os braços, a pessoa com a qual você está interagindo pode receber esse gesto como um sinal de defesa seu.

Isso pode significar para ele que talvez não seja possível criar uma conexão com você.

Caso antes você já tenha emitido sinais amistosos criando uma conexão e depois de um tempo você cruze seus braços e pernas, mesmo que de maneira inconsciente, você está enviando uma mensagem que mesmo que tenha havido uma conexão antes, agora ela está enfraquecida.

Vale lembrar que isso não se aplica apenas para quando alguém está tentando criar um conexão com você, mas também quando você está tentando criar uma conexão com alguém para iniciar um processo persuasivo.

Então, fica ligado.

#2 ENCOLHER O PESCOÇO

Outra sinal bastante comum e que muitas vezes não percebemos é quando encolhemos o pescoço.

Como assim?

Acontece da seguinte maneira: numa interação, quando não estamos satisfeitos, normalmente apontamos o queixo para baixo, colocamos os ombros um pouco para cima e por fim nos inclinamos levemente para trás.

Isso é como uma espécie de afastamento e quando não estamos confortáveis ou não permitimos que uma pessoa consiga criar uma uma conexão com a gente.

Depois desses gestos a tendência é que nosso pescoço desça um pouco e foi por esse motivo que eu intitulei esse ponto número dois como encolher o pescoço.

Assim como a maioria dos outros sinais que eu citei no decorrer do artigo, esse também serve para quando você, como também para uma pessoa com a qual você está buscando criar uma conexão.

Vale salientar também que você deve saber avaliar em qual situação você ou com quem você está buscando criar uma conexão está inserida.

Suponhamos que você está na rua conversando com alguém e está fazendo 0°C. É completamente normal que você ou qualquer outra pessoa se encolha.

Conclusão

Bom, o fato é que como tudo na vida a linguagem corporal fechada também possui dois lados.

Possui os prós que são os pontos que permitem que você consiga manter-se a salvo em algumas situações adversas com as quais você pode se deparar no decorrer do seu caminho.

Mas também possui os contras que podem acabar minando vários processos persuasivos que você tente iniciar.

Isso devido ao fato de você usar uma linguagem corporal fechada o tempo todo, tornando isso um padrão que não te deixa perceber que tipo de sinal você está enviando.

No entanto, se você está totalmente ciente de como utiliza a sua linguagem corporal, tanto a fechada que envia sinais inimigos como a aberta que envia sinais amistosos, tem muito mais prós do que contras.

  • Obrigado por ler! Se você gostou desse artigo fique a vontade para compartilhá-lo.
  • Me manda um Alô no Instagram | FaceBook | Twitter
  • Se inscreva na minha NewsLetter  para não perder nada que sai aqui no blog.

Até o próximo

Comments

comments